Teatro Paparutas - dias 10 e 11 de novembro

          No último sábado e domingo (10 e 11/11)  os alunos da escola foram contemplados com a oportunidade de assistir ao espetáculo teatral " As Paparutas" que está em cartaz no teatro Fashion Mall até 25/11.
        Trata-se da estreia de Lázaro Ramos como autor, que, embora tenha dito que não escreveu especificamente para o público infantil, acabou descobrindo que as crianças se identificaram muito com o espetáculo. 
          Quando escreveu a peça Lázaro Ramos tinha 21 anos e estava na Bahia em cartaz com  "A Máquina", dirigida por João Falcão e na qual contracenava com  Wagner Moura e Vladimir Bricht, mas, podemos dizer que foi o menino Lázaro e suas lembranças de infância que serviram de inspiração para a criação do autor. Não é a toa que o autor homenageia seu filho ( João Vicente) dando seu apelido, "Jovi", ao protogonista da peça (interpretado por Samuel de Assis). 
        O autor  de "AS PAPARUTAS" visita o universo cultural baiano na sua combinação de dança, cânticos, percussão, indumentária colorida, culinária típica e fala de um grupo de mulheres que tem uma relação muito especial com a arte de cozinhar. Trata de questões hierárquicas de uma forma divertida e suave, discute a questão do preconceito, da uniformização das pessoas e a valorização da construção da identidade_ "Cada qual no seu cada qual, ser igual não é Legal", ensina uma das músicas da peça!!!
          No sábado em que nossa escola esteve presente a apresentação contou ainda com a presença de  Wagner Moura e família, que foram acompanhados com muita admiração pelos olhares atentos e tímidos dos alunos. 
        Agradecemos especialmente a Multiterminais que, mais uma vez, proporcionou gratuitamente uma atividade cultural  para os alunos de nossa escola e a todos os responsáveis que   confiaram na nossa equipe. Foi um sucesso!!!

     



     O espetáculo teve início com a fala de Lázaro Ramos, que embora não pudesse estar presente, gravou um recado carinhoso direcionado aos alunos de nossa escola. 



 Chegando ao teatro...





Com os ingressos nas mãos...



 Entrando no teatro...





Fascinados aguardando o início da apresentação...
 Parte do grupo de professores presente no domingo...


                     "A peça fala da valorização da diferença, estimula cada pessoa a se interessar pela sua própria origem. Todos os meus parentes são da Ilha do Pati. Eu perguntava, mas ninguém sabia explicar direito o que eram as Paparutas. Então quis dar sentido àquilo", explica Lázaro, para O Estado de S. Paulo




Postagens mais visitadas deste blog

II FEIRA CULTURAL 2013 DA ESPIRIDIÃO ROSAS – TEMA: SUSTENTABILIDADE